sexta-feira, maio 7, 2021

Cadeia produtiva da Construção Civil discute a NBR 15.575 durante reunião da FIEPE

Leia também

Estoques de oxigênio estão em nível crítico em municípios paulistas

Levantamento de secretários municipais aponta para falta de cilindros de oxigênio e concentradores usados para aumentar a quantidade de oxigênio oferecida aos pacientes.

Planejamento e estratégias são temas de programa online do IEL -PE

Direcionar o seu negócio pelo caminho da eficiência e do sucesso. Esse é o objetivo principal do programa 'Planejamento...

“Meu rio é silêncio”: novo single da cantora petrolinense Dayanne Menezes reflete sobre as angústias humana e os mistérios do rio

Refletir, de maneira poética e sensível, sobre os mistérios do rio e as angústias humanas. É com esse intuito...

A NBR 15.575 é uma regulação técnica e jurídica para a construção civil brasileira. Para se adequar as mudanças e garantir a padronização do setor no sertão do São Francisco a unidade regional da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE) trouxe à Petrolina nesta quarta-feira (19) a engenheira civil, Karla Guimarães.

Falando para um público de conselheiros empresariais e alguns convidados, a coordenadora do Laboratório do Senai – PE dividiu a apresentação em quatro pilares: segurança, habitabilidade, acessibilidade e sustentabilidade. Depois, citando os códigos Civil, de Defesa do Consumidor e de Obras, a especialista tirou dúvidas e elencou alguns benefícios do conjunto normativo que vale tanto para o construtor como para o fornecedor, o incorporador e o usuário.

De acordo com o diretor da Unidade Regional Sertão do São Francisco (URSF) da FIEPE, Albânio Nascimento, o encontro foi bastante oportuno e positivo. “As mudanças da NBR 15.575 já estão valendo desde o ano passado e a cadeia produtiva da Construção Civil precisa se atualizar visando uma melhoria na qualidade das habitações brasileiras”, pontuou.

Nascimento destacou ainda outros momentos significativos da apresentação, citando a análise de viabilidade do empreendimento, o perfil de desempenho da edificação e o plano de controle tecnológico. “Todo esse conjunto implica no desempenho habitacional para que as construções tenham mais qualidade e longevidade. Desempenho que deve ser estabelecido conforme requisitos qualitativos e quantitativos”, concluiu o diretor.

- Anuncio -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Anuncio -

Últimas notícias

Estoques de oxigênio estão em nível crítico em municípios paulistas

Levantamento de secretários municipais aponta para falta de cilindros de oxigênio e concentradores usados para aumentar a quantidade de oxigênio oferecida aos pacientes.

Planejamento e estratégias são temas de programa online do IEL -PE

Direcionar o seu negócio pelo caminho da eficiência e do sucesso. Esse é o objetivo principal do programa 'Planejamento Estratégico: elaboração e aplicação', que...

“Meu rio é silêncio”: novo single da cantora petrolinense Dayanne Menezes reflete sobre as angústias humana e os mistérios do rio

Refletir, de maneira poética e sensível, sobre os mistérios do rio e as angústias humanas. É com esse intuito que a cantora petrolinense Dayanne...

Cardi B Deletes Instagram After Social Media Backlash Over Her Historic Grammys Win

 The main thing that you have to remember on this journey is just be nice to everyone and always smile. Refreshingly, what was...

Offset Shares a Video of Cardi B Giving Birth to Baby Kulture

 The main thing that you have to remember on this journey is just be nice to everyone and always smile. Refreshingly, what was...
- Anuncio -

Continue informado

- Anuncio -