terça-feira, julho 27, 2021

Governo teme novos protestos contra o aumento de combustíveis e já prepara tática de defesa

Equipe econômica quer criar um colchão tributário com os recursos dos leilões do pré-sal

Leia também

Estoques de oxigênio estão em nível crítico em municípios paulistas

Levantamento de secretários municipais aponta para falta de cilindros de oxigênio e concentradores usados para aumentar a quantidade de oxigênio oferecida aos pacientes.

Planejamento e estratégias são temas de programa online do IEL -PE

Direcionar o seu negócio pelo caminho da eficiência e do sucesso. Esse é o objetivo principal do programa 'Planejamento...

“Meu rio é silêncio”: novo single da cantora petrolinense Dayanne Menezes reflete sobre as angústias humana e os mistérios do rio

Refletir, de maneira poética e sensível, sobre os mistérios do rio e as angústias humanas. É com esse intuito...

Dias após encerrada a greve dos caminhoneiros, que gerou uma crise de abastecimento por todo o Brasil nas últimas semanas, o governo já teme uma nova onda de protestos pelo País, desta vez contra o aumento do preço da gasolina e do gás de cozinha.

Para evitar perder novamente o controle das ruas, a equipe econômica estuda usar as receitas dos leilões do pré-sal para amortecer o aumento da gasolina para o consumidor final. Segundo o jornal O Globo, o governo trabalha para acelerar a revisão do contrato da cessão onerosa e, com isso, viabilizar o mais rápido possível o leilão do petróleo excedente nos campos, que tem estimativa de render R$ 80 bilhões aos cofres da União.

De acordo com o jornal, o dinheiro obtido com essa operação serviria para criar uma espécie de um colchão tributário para amortecer os aumentos da gasolina e reduzir a volatilidade dos ajustes do combustível, que varia conforme o petróleo no mercado internacional e a oscilação do câmbio.

Essa quantia é mais do que necessária caso o governo pretenda subsidiar os reajustes da Petrobras, já que “bancar” o preço do diesel, gasolina e gás de cozinha custaria R$ 30 bilhões ao Tesouro Nacional até o fim do ano, aponta reportagem do Estadão. Contudo, com as contas apertadas, não haveria espaço para cobrir essas despesas remanejando recursos do próprio Orçamento e a criação do colchão tributário “cairia como um luva” neste desejo do governo.

Do total de R$ 30 bilhões, R$ 13,5 bilhões devem cobrir os subsídios do diesel e mais R$ 13 bilhões para não repassar totalmente à população os reajustes da gasolina. O gás é o mais barato e consumiria “apenas” R$ 4 bilhões dos cofres públicos.

- Anuncio -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Anuncio -

Últimas notícias

Estoques de oxigênio estão em nível crítico em municípios paulistas

Levantamento de secretários municipais aponta para falta de cilindros de oxigênio e concentradores usados para aumentar a quantidade de oxigênio oferecida aos pacientes.

Planejamento e estratégias são temas de programa online do IEL -PE

Direcionar o seu negócio pelo caminho da eficiência e do sucesso. Esse é o objetivo principal do programa 'Planejamento Estratégico: elaboração e aplicação', que...

“Meu rio é silêncio”: novo single da cantora petrolinense Dayanne Menezes reflete sobre as angústias humana e os mistérios do rio

Refletir, de maneira poética e sensível, sobre os mistérios do rio e as angústias humanas. É com esse intuito que a cantora petrolinense Dayanne...

Cardi B Deletes Instagram After Social Media Backlash Over Her Historic Grammys Win

 The main thing that you have to remember on this journey is just be nice to everyone and always smile. Refreshingly, what was...

Offset Shares a Video of Cardi B Giving Birth to Baby Kulture

 The main thing that you have to remember on this journey is just be nice to everyone and always smile. Refreshingly, what was...
- Anuncio -

Continue informado

- Anuncio -