segunda-feira, junho 14, 2021

Falta de combustível: Mais de 60 cidades em Pernambuco decretam estado de emergência

Paralisação chega ao nono dia e cidades do Sertão do São Francisco seguem afetadas com o movimento.

Leia também

Estoques de oxigênio estão em nível crítico em municípios paulistas

Levantamento de secretários municipais aponta para falta de cilindros de oxigênio e concentradores usados para aumentar a quantidade de oxigênio oferecida aos pacientes.

Planejamento e estratégias são temas de programa online do IEL -PE

Direcionar o seu negócio pelo caminho da eficiência e do sucesso. Esse é o objetivo principal do programa 'Planejamento...

“Meu rio é silêncio”: novo single da cantora petrolinense Dayanne Menezes reflete sobre as angústias humana e os mistérios do rio

Refletir, de maneira poética e sensível, sobre os mistérios do rio e as angústias humanas. É com esse intuito...

A Amupe (Associação Municipalista de Pernambuco) informou nesta segunda-feira (28), que, pelo menos 63 cidades decretaram situação de emergência em Pernambuco, devido ao desabastecimento de combustível. O governo estadual quer aumentar para 150 a média diária de caminhões com combustível que saem do Porto de Suape para manter os serviços essenciais à população durante a greve dos caminhoneiros, que chegou ao 9° dia.

No Sertão do São Francisco, a falta de combustível levou as seguintes cidades a decretarem situação de emergência: Afrânio, Dormentes, Petrolina e Santa Maria da Boa Vista.

Força policial

Após reunião nesta segunda (28) do Comitê de Monitoramento de Crise montado para acompanhar os efeitos da paralisação dos caminhoneiros, o governo de Pernambuco informou que não descarta a utilização de força policial para liberar os 12 pontos de bloqueio parcial nas rodovias federais no estado.

Segundo o secretário de Planejamento e Gestão de Pernambuco, Márcio Stefani, há negociações com os manifestantes estacionados às margens da Avenida Portuária, em Suape, para liberar 30% dos caminhões que diariamente circulam pelo local, mas a quantidade de grupos ligados ao movimento dificulta o acordo.

“Temos uma estrutura de negociadores dentro das forças policiais e dentro da estrutura do governo, mas tivemos uma dificuldade porque são três ou quatro grupos por bloqueio. Não há uma verticalidade, são muitas pessoas. Nos bloqueios em Suape e nas BRs 232 e 101, têm mais de um grupo”, afirmou o secretário.

- Anuncio -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Anuncio -

Últimas notícias

Estoques de oxigênio estão em nível crítico em municípios paulistas

Levantamento de secretários municipais aponta para falta de cilindros de oxigênio e concentradores usados para aumentar a quantidade de oxigênio oferecida aos pacientes.

Planejamento e estratégias são temas de programa online do IEL -PE

Direcionar o seu negócio pelo caminho da eficiência e do sucesso. Esse é o objetivo principal do programa 'Planejamento Estratégico: elaboração e aplicação', que...

“Meu rio é silêncio”: novo single da cantora petrolinense Dayanne Menezes reflete sobre as angústias humana e os mistérios do rio

Refletir, de maneira poética e sensível, sobre os mistérios do rio e as angústias humanas. É com esse intuito que a cantora petrolinense Dayanne...

Cardi B Deletes Instagram After Social Media Backlash Over Her Historic Grammys Win

 The main thing that you have to remember on this journey is just be nice to everyone and always smile. Refreshingly, what was...

Offset Shares a Video of Cardi B Giving Birth to Baby Kulture

 The main thing that you have to remember on this journey is just be nice to everyone and always smile. Refreshingly, what was...
- Anuncio -

Continue informado

- Anuncio -