A Policia Civil de Pernambuco começou a desvendar o suposto suicídio que aconteceu no dia 2 de junho de 2018, na comunidade de Atalho, zona rural de Petrolina, no Sertão do São Francisco. Uma jovem de 12 anos foi encontrada morta, próxima a sua casa, com indícios de suicídio, já que em seu pescoço tinha uma corda amarrada.

Mesmo com o cenário apontando suicídio como causa da morte, a policia começou a desconfiar, inclusive de como a garota foi encontrada, desconfiança também gerada entre familiares. Mesmo com a corda no pescoço, a vitima estava sentada, transparecendo que alguém poderia ter assistido ou cometido o crime, tentando confundir a todos.

Depois de varias diligências e exames técnicos promovidos pela Policia Civil ao longo desses últimos dias, na tarde desta segunda-feira (09), por volta das 17h, policiais civis da equipe de investigação da 25ª DPH e Malhas da Lei, coordenadas pelos Delegados de Polícia Magno Souza das Neves e Gabriel Bahia Sapucaia, cumpriram mandado de prisão preventiva em desfavor de Ivan da Silva Pereira, que foi preso em Juazeiro (BA), principal suspeito de ter matado a menina.

Durante as investigações realizadas pelos Delegados de Polícia Gabriel Bahia Sapucaia e Gregório Ribeiro, surgiram indícios de um possível envolvimento entre o suspeito e a vítima, o que teria resultado na gravidez desta e motivado o crime.

O suspeito já havia sido ouvido pela polícia logo no início da investigação e liberado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here